NA POEIRA DO TEMPO

"Temos que passar por cima de pequenas diferenças
Que existem entre nós, antes que elas se tornem imensas
E acabem se transformando num intransponível abismo.
Basta um gesto, uma palavra, e o mais importante...
Uma vontade sincera e verdadeira, para dirimir ínfimas dúvidas
Que perambulam diante de nossos olhos, e como vendas,
Viram indiferenças na poeira do tempo."

Pegadas ao vento, de Sergio Tavares. Custa R$ 28,00 na livraria da Editora Litteris.

A uma hora dessas, depois de virar noite, madrugada e manhã trabalhando, fica uma dúvida de vital importância: devo jantar (de ontem), tomar um café da manhã ou partir direto pro almoço?

Vou comeu um iogurtezinho solambado de granola e vou dormir. Quando acordar resolvo! :)
A propósito, não adianta procurar solambado no dicionário, é invenção minha...

Beijinhos carinhosos

4 comentários:

Andre Luis Aquino disse...

Olá que espeaço lindo! Adorei a descrição do seu cachorro e de tudo que faz por ele.Como é mesmo o nome dele? Um abraço!

Poetas Marinheiros disse...

ADELTON JORGE PEREIRA DE BRITO
16/01/2009 15:57 Prezado Tavares, Em primeiro lugar, gostaria de informar que recebi o seu e-mail, depois, para parabenizá-lo pelo excelente trabalho que desenvolveu em seu livro, tanto que, inclusive, já o presenteei a um amigo da turma de 95, CC(T) HENRIQUE, da turma de Oficial de 95 e da minha turma de Aprendiz-Marinheiro, recém-promovido e que aniversariou no dia 15JAN. Saiba, pois, que eu mesmo irei adquirir um exemplar. BRAVO ZULU!!!! Adelton



RIO DE JANEIRO - RJ

Poetas Marinheiros disse...

SOBRE OS POEMAS DO LIVRO PEGADAS AO VENTO:

Prezado SERGIO TAVARES, bom dia! Enfim, aqui estou eu de volta, quem sabe desta vez não consiga registrar o meu comentário. Li a mensagem da Vanessa, tua filha, na postagem "crianças haitianas" e pude perceber que, com poucas palavras, ela sintetizou o que os teus versos e teus poemas conseguem passar, as letras são, de fato, belas... Carregadas de muito peso, força e sentimentalidade. Sem medo e sem vergonha de expor a tua sensibilidade, buscando no mais profundo das entranhas ou nos recônditos da alma o que somente os poetas mais sensíveis conseguem expressar, extraindo de si p/ que outros se emocionem... Aproveite bem esse canal p/ divulgar e presentear possíveis leitores c/ textos tão bem burilados. Além disso, imagino que o período passado no Haiti foi de grande valia e acúmulo de experiências que levarás consigo o resto da vida; as imagens colhidas por tuas lentes também são carregadas de muita sensibilidade e mostra que teu olhar é atento, captando outra exuberante forma poética.
AMALRI NASCIMENTO (POETA)

PEGADAS AO VENTO disse...

Li o livro de poemas Pegadas ao Vento, e gostei imensamente, pois seus versos são cheios de amor, e sentimentos, que tocaram-me profundamente. Recomendo este livro de poesias, tendo a certeza que aqueles que adquirirem, irão gostar muito. São poemas muito lindos, principalmente, o poema intitulado "Onde está a minha paz?"
MARIA HELENA ALBUQUERQUE.
RIO DE JANEIRO- RJ.