"Vida" NÃO É de Charles Chaplin!!!

Pelo amor de meus sacrossantos seios! Chega!!

Tem milhões de sites, blogs e fotoblogs publicando este texto como se fosse de Chaplin. Deve ser a tetramilionésima vez que recebo este texto com autoria trocada. Até o Wikipédia está dando apoio ao erro.

Prestem atenção, galera! Párem para pensar, raciocinar (não sei quantas vezes digo isso por dia...)

Olhem as gírias no texto! Chaplin é de um tempo anterior a essas gírias modernas: "pulei de tanta felicidade"?? "quebrei a cara"??

Fala sério! Vocês acreditam mesmo que este texto foi escrito por Chaplin??? "Santa Ignorância, Batman!"

Vamos pôr os pingos nos ii e dar o crédito a quem o merece?

Curriculum Vitae

Já fiz cosquinha na minha irmã só pra ela parar de chorar, já me queimei
brincando com vela. Eu já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto, já
conversei com o espelho, e até já brinquei de ser bruxo.

Já quis ser astronauta, violonista, mágico, caçador e trapezista. Já me
escondi atrás da cortina e esqueci os pés pra fora. Já passei trote por
telefone. Já tomei banho de chuva e acabei me viciando.

Já roubei beijo. Já confundi sentimentos. Peguei atalho errado e continuo
andando pelo desconhecido. Já raspei o fundo da panela de arroz carreteiro,
já me cortei fazendo a barba apressado, já chorei ouvindo música no ônibus.

Já tentei esquecer algumas pessoas, mas descobri que essas são as mais
difíceis de se esquecer. Já subi escondido no telhado pra tentar pegar
estrelas, já subi em árvore pra roubar fruta, já caí da escada de bunda.

Já fiz juras eternas, já escrevi no muro da escola, já chorei sentado no
chão do banheiro, já fugi de casa pra sempre, e voltei no outro instante. Já
corri pra não deixar alguém chorando, já fiquei sozinho no meio de mil
pessoas sentindo falta de uma só.

Já vi pôr-do-sol cor-de-rosa e alaranjado, já me joguei na piscina sem
vontade de voltar, já bebi uísque até sentir dormentes os meus lábios, já
olhei a cidade de cima e mesmo assim não encontrei meu lugar.

Já senti medo do escuro, já tremi de nervoso, já quase morri de amor, mas
renasci novamente pra ver o sorriso de alguém especial. Já acordei no meio
da noite e fiquei com medo de levantar.

Já apostei em correr descalço na rua, já gritei de felicidade, já roubei
rosas num enorme jardim. Já me apaixonei e achei que era para sempre, mas
sempre era um "para sempre" pela metade.

Já deitei na grama de madrugada e vi a Lua virar Sol, já chorei por ver
amigos partindo, mas descobri que logo chegam novos, e a vida é mesmo um ir
e vir sem razão.

Foram tantas coisas feitas, momentos fotografados pelas lentes da emoção,
guardados num baú, chamado coração. E agora um formulário me interroga, me
encosta na parede e grita: "Qual sua experiência?".

Essa pergunta ecoa no meu cérebro: experiência... experiência...
Será que ser "plantador de sorrisos" é uma boa experiência? Não! Talvez eles
não saibam ainda colher sonhos! Agora gostaria de indagar uma pequena coisa para
quem formulou esta pergunta:

"Experiência? Quem a tem, se a todo o momento tudo se renova?"

"Curriculum Vitae", escrito, criado, inventado, imaginado e registrado na Biblioteca Nacional por Juliana A. da Silva.
Pseudônimo da autora: Juliana Spadotto


Experiência
Autoria: Augusto Branco

"Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei me decepcionar,
mas também decepcionei alguém.

Já abracei para proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
amei e fui amado,
mas também fui rejeitado,
fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor
e quebrei a cara muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para ouvir a voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade,
tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo)!

Mas vivi!
Viva!
Não passo pela vida...
você também não deveria passar!

Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida e viver com paixão,
perder com classe e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é muito para ser insignificante."

VIVA APAIXONADAMENTE! "Já perdoei erros quase imperdoáveis... Tentei substituir pessoas insubstituíveis, e esquecer pessoas inesquecíveis..." Assim iniciam os versos de Vida, o poema mais famoso de Augusto Branco, um poeta de vertente extremamente vibrante e apaixonada. Neste livro estão reunidos poemas especialmente escolhidos por Augusto Branco que versam sobre o Amor, o Perdão, a Sabedoria e a Felicidade que tocam diretamente ao coração de quem lê, motivando a pessoa a viver cada vez mais, melhor e apaixonadamente!
Número de páginas: 80
Peso: 120 gramas
Edição: 1 (2009)
Acabamento da capa: Papel supremo 250g/m², 4x0, laminação fosca.
Acabamento do miolo: Papel offset 75g/m², 1x1, cadernos fresados e colados (para livros com mais de 70 páginas) ou grampeados (para livros com menos de 70 páginas), A5 Preto e Branco.
Formato: Médio (140x210mm), brochura com orelhas.

http://www.pensador.info/autor/Juliana_Spadotto/
http://comoutrosolhos.multiply.com/journal/item/56


Beijinhos
Elida Kronig, a original

Atualização - 20/11

Excluí um comentário da Mila que apontava alguns erros nessa postagem. Como consertei os erros a continuidade do recadinho da Mila iria causar confusão ao leitor. Transcrevo aqui as últimas palavras da Mila:
Os dois textos são muito semelhantes em estilo, mas devemos reconhecer que têm algumas diferenças, mas uma coisa é certa, ninguém que tenha uma certa experiência com os escritos de Chaplin e com a internet acredita que este texto seja mesmo dele. Basta ler meia hora da autobiografia dele pra perceber "qual é a dele". MiLa/Miriam

Em resposta ao Anônimo que pergunta "Por que nao":
Porque brasileiro é altamente manipulável e sem nenhum senso crítico. Na verdade, é a ausência de cultura.

3 comentários:

MiLa disse...

Em outras palavras: não é "o texto 'experiência' também é da Juju". Somente o texto 'experiência' é da Juju mas o verdadeiro título é 'Curriculum Vitae', ou seja, o segundo texto que vc postou.

Abraços
Miriam

Elida Kronig disse...

Obrigada pelos esclarecimentos, Mila.

Beijinhos carinhosos.

Anônimo disse...

Por que nao:)